Home
Loja online
Configurador Sondas
Contactos

Formação Profissional

Segurança em atmosferas potencialmente explosivas

Em meados de 2003 entraram em vigor duas normas jurídicas que regulam a segurança em atmosferas potencialmente explosivas: Diretiva 94/9/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 236/2003, de 30 de Setembro) e a Diretiva 1999/92/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 112/96, de 5 de Agosto).

A Diretiva 94/9/CE é de aplicação obrigatória para os fabricantes. O seu âmbito inclui não só o material elétrico mas também qualquer outro que tenha uma fonte potencial de ignição e até mesmo equipamentos utilizados fora de atmosferas explosivas mas que influenciam a segurança dos que se encontram lá dentro.

Local

Aveiro [sede F.Fonseca]

Data

25 e 26 de maio
Adicionar ao calendário 2021-05-25 09:30:00 2021-05-25 18:30:00 Europe/Lisbon Segurança em atmosferas potencialmente explosivas Em meados de 2003 entraram em vigor duas normas jurídicas que regulam a segurança em atmosferas potencialmente explosivas: Diretiva 94/9/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 236/2003, de 30 de Setembro) e a Diretiva 1999/92/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 112/96, de 5 de Agosto).

A Diretiva 94/9/CE é de aplicação obrigatória para os fabricantes. O seu âmbito inclui não só o material elétrico mas também qualquer outro que tenha uma fonte potencial de ignição e até mesmo equipamentos utilizados fora de atmosferas explosivas mas que influenciam a segurança dos que se encontram lá dentro.
Aveiro [sede F.Fonseca] F.Fonseca geral@ffonseca.com
2021-05-26 09:30:00 2021-05-26 18:30:00 Europe/Lisbon Segurança em atmosferas potencialmente explosivas Em meados de 2003 entraram em vigor duas normas jurídicas que regulam a segurança em atmosferas potencialmente explosivas: Diretiva 94/9/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 236/2003, de 30 de Setembro) e a Diretiva 1999/92/CE (transposta pelo Decreto-Lei nº 112/96, de 5 de Agosto).

A Diretiva 94/9/CE é de aplicação obrigatória para os fabricantes. O seu âmbito inclui não só o material elétrico mas também qualquer outro que tenha uma fonte potencial de ignição e até mesmo equipamentos utilizados fora de atmosferas explosivas mas que influenciam a segurança dos que se encontram lá dentro.
Aveiro [sede F.Fonseca] F.Fonseca geral@ffonseca.com

Investimento

295,00 € + IVA [almoço incluído]

Horário

09h30 - 18h30
Inscrição
Ver Detalhe
Formador
Com o objetivo de esclarecer as ambiguidades legais existentes, a formação incidirá não apenas em conceitos legais mas também nas normas técnicas utilizadas mais frequentemente.
Finalmente, como muito dos equipamentos a usar apresentam outros riscos e são objeto de outras normas legais, serão contemplados também os requisitos que devem cumprir em função dos riscos adicionais existentes.
 

Objetivos
No final desta ação os formandos deverão ser capazes de:
  • Conhecer o quadro regulamentar no âmbito da aplicação da Diretiva ATEX;
  • Planear a implementação da Diretiva ATEX;
  • Identificar os locais onde existe o perigo potencial de ocorrências de atmosferas explosivas;
  • Identificar a metodologia para a classificação de áreas de explosividade e respetiva análise de riscos.
 

Destinatários
A formação destina-se a profissionais de segurança, engenharia e manutenção bem como a fabricantes de máquinas que apresentem riscos de explosão ou se destinem a zonas ATEX.
 

Conteúdos programáticos
1. Enquadramento legal e conceitos gerais:
    1.1. Diplomas legais (DL236/2003) e comunitários aplicáveis;
    1.2. Conceitos relativos ao risco de explosão;
    1.3. Manual de proteção contra explosões. Medidas organizativas do empregador.
2. Gestão do risco de explosão devido a líquidos e gases inflamáveis:
    2.1. Avaliação de riscos e classificação de zonas (IEC 60079-10-1);
    2.2. Medidas de prevenção de fontes de ignição (EN 1127-1);
    2.3. Proteção contra explosão.
3. Gestão do risco de explosão devido a pós combustíveis:
    3.1. Avaliação de riscos e classificação de zonas (IEC 60079-10-1);
    3.2. Medidas de prevenção de fontes de ignição (EN 1127-1);
    3.3. Proteção contra explosão.
4. Critérios de seleção e inspeção de equipamentos com marcação (IEC 60079-14 e IEC 60079-1):
    4.1. Grupos e categorias de equipamentos;
    4.2. Classes de temperaturas para gases, vapores e poeiras;
    4.3. Índices de proteção;
    4.4. Modos de proteção para equipamentos elétricos;
    4.5. Modos de proteção para equipamentos não elétricos;
    4.6. Marcação de um equipamento;
    4.7. Inspeção e manutenção de equipamentos.


Certificação
No final da formação será emitido um certificado de formação profissional.
Formador

Joaquim Rodrigues

  • 0
  • 1
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço. Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies.
Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.