Home
Loja online
Configurador Sondas
Contactos
23 Abril 2020

O factor humano é basilar e decisivo na persecução dos objectivos

A empresa aveirense F.Fonseca continua a apostar na formação para responder às necessidades dos seus clientes.
Durante o seu primeiro ano de actividade, a F.Fonseca, fundada em Dezembro de 1978, dedicou-
se à exportação de produtos nacionais para a República da Irlanda. Hoje, dedica-se à comercialização de componentes e equipamentos eléctricos e electrónicos, tendo sido distinguida com o estatuto PME Excelência 2019. Carlos Gonçalvez, presidente do Conselho de Administração da F.Fonseca, S.A., fala sobre o desenvolvimento do negócio.

O sucesso das empresas também passa pelos trabalhadores. Como caracteriza os trabalhadores da F.Fonseca?

A principal característica dos trabalhadores da F.Fonseca é a excelência. É a excelência das pessoas que trabalham connosco que garante o sucesso da nossa empresa. Aliás, o factor humano
é basilar e decisivo na persecução dos objectivos da nossa organização. E a esse factor aliam-se a
escolha cuidada e criteriosa dos produtos, e os equipamentos com tecnologia de ponta que
temos vindo a promover, que nos permitem atingir o objectivo primordial: criar valor ao cliente e
melhorar os seus índices de satisfação.
Actualmente, o nosso quadro de pessoal é composto por 66 profissionais.

Como se tem adaptado, nestes 41 anos, à constante revolução tecnológica no mercado com o surgimento da Internet das Coisas, Inteligência Artificial, visão artificial, entre outras novas realidades?

Desde o início da F.Fonseca que o mundo da automação faz parte da nossa identidade, no
sentido em que a auto mação é um acto de automatizar, de dar autonomia ou, se quisermos,
inteligência, para que uma acção ou um processo decorra sem intervenção humana. A F.Fonseca teve de se manter, ao longo destes 40 anos, “na crista da onda” no que se refere à constante inovação, tendo vivido a revolução tecnológica dos últimos anos. E fê-lo ao incorporar, no seu portefólio, marcas de renome mundial, que lideram a inovação nas suas áreas de actuação.
Aquilo a que se chama actualmente Indústria 4.0, ou “Internet of Things” (Internet das Coisas) é a massificação de um conceito que já era corrente, para nós e para os nossos clientes, há muitos anos.
Nesta área, costumamos dizer que “parar é andar para trás”. Por isso, o nosso passado de inovação não nos deve impedir de continuar a aprender, a criar, a desenvolver e a evoluir, porque só assim podemos continuar sempre à frente.
(...) Isto para dizer que a nossa adaptação a novas realidades passa por uma procura incessante de
produtos tecnológicos inovadores, mas também de pessoas inteligentes e motivadas, que nos permitam manter a posição de destaque no mercado nacional.

A F.Fonseca é uma empresa com responsabilidade social, tendo sempre campanhas de angariação de alimentos. Como organizam esta recolha internamente?

Acreditamos que a nossa responsabilidade não se cinge apenas às relações que mantemos e promovemos juntos dos nossos parceiros de negócio. Assumimos e valorizamos muito as nossas responsabilidades no que ao bem-estar da nossa comunidade diz respeito. Afinal de contas,
somos parte integrante dela. A nossa equipa partilha e promove este sentimento de solidariedade,
participando sempre de forma incrível e bastante comprometida em todas as iniciativas. Depois de as comunicarmos internamente, o envolvimento de todos é enorme e os resultados obtidos fantásticos. Inclusivamente na influência que fazem junto de familiares e amigos. Um orgulho. A nossa responsabilidade social vai, no entanto, muito além das campanhas. Orgulha-me, por exem plo, as parcerias que mantemos com inúmeras instituições de ensino da nossa região e os estágios que promovemos e acolhemos, dando as sim a oportunidade a muitos jovens de completarem e complementarem a sua formação numa organização como a F.Fonseca.

A recente aposta na TM Robot com os seus robôs colaborativos demonstra a vertente inovadora da F.Fonseca. Porque apostaram nesta área e qual a importância da inovação para a empresa?

A aposta na TM Robot obedeceu a uma estratégia de complementaridade de produto na empresa. Na nossa gama estavam já os robôs antropomórficos da Mitsubishi, de qualidade inquestionável, mas a constante e crescente procura de soluções de vanguarda, no domínio dos robôs colaborativos, levou-nos a fazer uma análise profunda de mercado. Quisemos saber o que estava disponível em todo o mundo, que experiência aportava ao nosso mercado e qual o grau de inovação. Daí concluirmos que a TM Robot era a empresa que tinha o melhor robô colaborativo
e aquela que mais se aproximava da nossa visão e estratégia. Na sequência desta escolha, procurando, como sempre procuramos, fazer as coisas bem e de forma profissional, realizámos nas nossas instalações uma apresentação, à escala nacional, destes robôs, envolvendo alguns dos potenciais clientes e técnicos.
O “feedback” não podia ter sido mais positivo.

E o futuro da F.Fonseca, como o perspectiva para os próximos 40 anos?

O futuro da F.Fonseca está assegurado enquanto os filhos e netos dos trabalhadores mantiverem a admiração pela empresa e o orgulho por nela trabalharem os seus pais e avós. Todos continuam comprometidos na persecução dos objectivos da empresa para que esse sentimento continue a ser verdadeiro. Os próximos 40 anos dependem, portanto, de todos nós.
Download1,6 MB
  • 0
  • 1
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço. Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies.
Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.